Os pais de um jovem americano, Mike Emmer, começaram uma campanha de prevenção ao suicídio após seu filho ter se matado aos 17 anos, em 1994. A cor amarela foi escolhida porque o rapaz era muito conhecido pelo seu carro que ele mesmo havia pintado de amarelo. No enterro do jovem, os amigos criaram cestas de cartões e fitas amarelas com a mensagem “Se precisar, peça ajuda.” A ação se espalhou e a fita amarela se tornou um símbolo da campanha.

Em 2003, a OMS instituiu o dia 10 de setembro como Dia Mundial da Prevenção do Suicídio. Aproveitando a data, a campanha Setembro Amarelo foi criada em 2015, no Brasil. Um trabalho em conjunto com a CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) E ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria). O CVV possui voluntários que ficam disponíveis 24h pelo telefone 188. O atendimento é anônimo.

 

Por Juliana Paranhos

Psicóloga e voluntária do Compaixão Rio de Janeiro